Presidente da Caixa diz que banco quer ser ‘agente operador’ de jogos legalizados

O presidente da Caixa Econômica Federal, Gilberto Occhi, afirmou nesta segunda-feira que o banco quer funcionar como agente operador em uma possível regulamentação de jogos, como bingos, apostas eletrônicas e cassinos. Segundo Occhi, ele já levou o interesse da Caixa ao conhecimento dos senadores Ciro Nogueira (PP-PI), autor de um dos projetos que tramita no Congresso, e do ex-relator, Fernando Bezerra Coelho (PSB-PE) e que ambos entendem que o banco deve “participar do processo”.

Segundo ele, a escolha da Caixa para esse papel seria natural porque, hoje, o banco é o único órgão autorizado legalmente a promover jogos no Brasil. Occhi afirmou que a Caixa atuaria como “gestora, coordenadora, controladora e pagadora” na gestão dos jogos. As informações são de O Globo.

— Os dois parlamentares com quem eu falei entendem que a Caixa deve participar do processo, deve fazer parte dessa estruturação toda da legalização dos jogos. (A Caixa seria) Um agente operador. Você vai precisar ter essa participação de pagamento, fiscalização, acompanhamento, tudo isso. Nosso pedido aos parlamentares é que a Caixa pudesse participar em algum momento nessa gestão.

Ele afirmou que a estimativa é que esses jogos têm potencial de render R$ 20 bilhões anuais em arrecadação. E disse que o país tem desperdiçado essa receita ao manter esse segmento sem regulamentação.

— A retomada por si só dessa discussão é um passo importante. Isso é importante para o Brasil. Porque existe o jogo, nós não podemos negar isso para ninguém. As pessoas apostam e o Brasil está deixando escorrer essas receitas de tributação.

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: